Produtividade de forma simples com a técnica Pomodoro

Dá mais ser mais produtivo usando as técnicas certas

Uma das nossas maiores obsessões aqui na Brigadeiro são métodos de produtividade. Afinal, quando a empresa toda gira em torno de duas pessoas apenas, você precisa achar um jeito de fazer mais em menos tempo, para não ficar sobrecarregado.

Já tentamos muitas vezes nos convencer do contrário mas, depois de muito tempo teimando, finalmente assumimos: é trabalho demais para duas pessoas. Nós fazemos o trabalho de todos os setores de uma empresa, desde o operacional mais básico até a criação do produto principal, e tudo deve ser impecável. É pra deixar qualquer um maluco!

E eu sei que muitas outras pessoas também se sentem assim. Por isso, queremos compartilhar com você uma das técnicas que usamos aqui na Brigadeiro, a Pomodoro. Não dá pra saber se ela vai ser perfeita para você também, porque este tipo de coisa é 100% individual. Mas, por ser muito simples de aplicar, ela se tornou uma das coisas que mais nos ajudou a organizar o tempo e produzir mais todos os dias.

O que é a técnica Pomodoro?

A ideia da técnica Pomodoro é dividir seu período de trabalho em pequenos blocos de tempo que alternam foco total na tarefa a ser cumprida e curtos descansos, para evitar aquele cansaço que faz a gente se distrair com frequência. Com períodos pré-determinados e não muito longos, fica mais fácil se concentrar, porque a recompensa está sempre logo ali na frente.

Pomodoro, em italiano, significa tomate, e o nome dessa técnica veio dos timers de cozinha em formato de tomate que o criador Francesco Cirillo utilizava para controlar seus estudos em 1980.

O que você precisa para aplicar esta técnica?

  • Papel
  • Caneta
  • Timer
  • Aplicativo de celular (opcional – vou dar algumas sugestões mais para a frente)

Como a Pomodoro funciona?

A estrutura original da técnica sugere usar a seguinte divisão do tempo:

25 minutos de trabalho
5 minutos de descanso

Cada um desses blocos de trabalho é o que se chama de Pomodoro.

Durante esses 25 minutos, você vai focar totalmente na(s) tarefa(s) que escolheu fazer. Qualquer coisa que passe pela sua cabeça nesse meio tempo, anote em um papel, que deve ficar sempre ao seu lado enquanto você trabalha, para que nenhuma ideia importante fuja.

Nos seus 5 minutos de pausa, você pode fazer qualquer coisa, desde levantar para ir ao banheiro até ficar rolando a timeline do Facebook à toa. São seus minutos!

Eu gosto de tomar água em todos os intervalos (assim não esqueço de tomar água) e fazer um alongamento para esticar as pernas. E aí intercalo uma pausa no Facebook, e-mail pessoal, etc e outra pausa longe do computador. Normalmente, fico olhando pela janela e conversando com o Fernando ou Marcio, porque isso ajuda a descansar a vista (dica do oftalmologista para quem sente a vista cansada – 5 minutos olhando para um ponto bem distante a cada uma hora de trabalho).

Após 4 Pomodoros completos (ou seja, aproximadamente 2 horas de trabalho), você tem direito a uma pausa maior (15 minutos).

Costumo usar esta técnica para as tarefas do dia-a-dia (responder e-mails, fazer contratos, preparar conteúdo para redes sociais, pagar contas, etc.) e costumo fazer, a cada dois ou três dias, um Pomodoro especial para minhas tarefas pessoais (pagar minhas contas, marcar médico, investir dinheiro, etc).

E, na verdade, a técnica é só isso mesmo. Simples assim. Agora, vou te contar como usamos Pomodoros para outras coisas dentro da produtora.

Usando Pomodoro na edição

Para editar, eu faço uma adaptação na duração do Pomodoro, porque 25 minutos é pouco para construir a linha de raciocínio, e depois da pausa, eu sempre demoro uns minutinhos pra pegar no tranco de novo. Daí, faço assim:

50 minutos de trabalho
10 minutos de descanso

A cada 2 Pomodoros, 20 minutos de pausa.

Uma coisa legal de usar o Pomodoro para edição é que esta pausa ajuda a “refrescar as ideias” então, eu sempre começo um novo Pomodoro assistindo a montagem que fiz no período anterior, porque aí já dá pra refinar muita coisa. Esta pausa, por menor que seja, te ajuda a ter mais clareza.

Usando Pomodoro #likeapro

Para funcionar bem, o ideal é que não haja interrupções durante o seu período de foco total. Por isso, antes de começar, coloque o celular no modo avião e feche todas a abas do seu navegador. E fica ainda mais legal quando todo mundo da equipe faz Pomodoro junto, porque aí ninguém tira o foco de ninguém.

Para contar o tempo, você pode usar um timer comum ou um aplicativo de celular. Existem muitos milhões de apps- eu uso o Be Focused na versão grátis, mas pode ser qualquer um da sua app store – todos fazem a mesma coisa. Ou, você pode usar um timer online. Também tem milhões de opções. Eu uso o Tomato Timer, que é gratuito.

E também é importante você ter por perto um papel para anotar quantos Pomodoros você já fez e quais as tarefas realizadas em cada um deles. Alguns dos aplicativos já tem este campo de anotação também.

Quando você começa a usar esta técnica, acontece uma coisa muito legal. Você vai começar a ter uma noção melhor de quanto tempo demora para realizar cada uma das mil tarefas da sua vida. Assim vai ficando mais fácil planejar o dia, a semana e até o mês. Fica mais fácil estabelecer metas e até cobrar pelo seu trabalho, uma vez que você sabe “quantos Pomodoros vai precisar investir no projeto”.

Outra questão muito legal é que você vai perceber um aumento incrível de produtividade, e pode colocar metas de Pomodoros para o seu dia como uma forma de recompensa.

Hoje, vou completar 16 Pomodoros e depois vou para casa.

Parece algo de preguiçoso? Mas não é. Faça as contas comigo!

16 Pomodoros são mais de 6 horas de trabalho 100% focado, com dedicação total. Você conseguir colocar 6 horas de foco total por dia vai te ajudar a realizar muito mais do que 14 horas de trabalho intercaladas entre e-mail, Facebook, edição e outras mil tarefas aleatórias misturadas e com distrações a cada 5 minutos. No total, somando as pausas, almoço e tudo mais, você trabalhará 9 horas por dia e, conforme o seu volume de trabalho acumulado diminui, pode começar a fazer apenas 12 Pomodoros por dia.

E, se você quiser ajuda para organizar seus Pomodoros, vou compartilhar com você a forma como eu uso no dia-a-dia.

Ser mais produtivo com a técnica Pomodoro

Como eu aplico o Pomodoro no meu dia-a-dia

(Se você quiser saber um pouco mais sobre como ser mais produtivo na edição, veja este post: Como editar mais rápido e melhor

É claro que os horários não são assim britânicos e que não é todo dia que isso funciona 100%. Às vezes, alguém te liga ou algo acontece no meio de um Pomodoro e atrapalha tudo, mas o importante é que você tente sempre manter essa estrutura para garantir uma disciplina básica.

Eu sei que disciplina é algo que a gente não curte muito mas ter, pelo menos, um pouquinho de disciplina no dia-a-dia faz TODA a diferença no quanto a gente consegue produzir. E o Pomodoro foi a técnica que mais nos ajudou a criar essa disciplina.

Dê uma chance ao Pomodoro. Teste hoje mesmo. Você pode começar neste segundo. E eu tenho certeza de que você vai conseguir produzir mais do que nunca com ele.

Você tem alguma técnica para organizar suas tarefas do dia e produzir mais? Me conta aqui nos comentários.

Share post with: